Segunda-feira, 11 de Abril de 2005

Não peçam de mais!!!

De quando em vez sou confrontado com alguns indivíduos que me pedem dinheiro, os tais "arrumadores de carro", em troca da sua preciosa ajuda para encontrar um bom lugar para estacionar o carro. Afinal estaremos a pagar por um serviço prestado, e dinheiro que com toda a certeza será bem gasto em comida...
Eu fico a indagar, será que eles não nos pedem de mais? Afinal querem 1 ou 2 € por terem esticado os braços e gesticulado. Para mim isso é pedir demasiado por um serviço tão fácil e que não precisa de estudos ou cursos superiores...

De uma forma análoga (como diria a minha tão preciosa ex-prof de AM1) posso afirmar que por vezes sou também abordado por certas pessoas que me pedem de mais. Assim do nada exigem e reclamam com toda a razão do mundo para que eu faça mais, trabalhe mais, dê mais de mim, seja melhor, quando de facto o meu melhor já está (quase) sempre espelhado nas minhas acções.

É frustrante saber que existem pessoas que nos conhecem há tempos demasiados e que ainda assim não sabem quando atingimos o nosso máximo e estamos a ser nós. É frustrante ver que nos pedem tanto e mais quando todos já sabem que o nosso todo já foi mostrado.

E mais: como posso eu ser melhor e assumir responsabilidades tão grandes se não sinto por parte dos meus superiores hierárquicos confiança? Já vai há algum tempo a altura em que eu tinha confiança suficiente para me assumir e surgir. Passados 3 anos e tal de desmoralizações, quedas, lamúrias e faltas de oportunidades, aliados a uma natural pré-disposição indisposta que não me fez capaz, voltam a confiar em mim como alguém que pode guiar e salvar. Como?

Ei!! Esse tal não sou eu. Desde há muito esquecido não posso de repente tornar-me um herói, nem sou capaz de tal. E por favor não me façam comparações!!! Eu não sou este, nem aquele, e para suprimir as suas faltas não contem que seja eu, EU a assumir os seus lugares e tornar minhas responsabilidades obviamente fora do meu alcançe. É injusto deitarem-me em cima tanto sabendo que eu posso tão pouco...

Continuarei o que tenho feito até agora: o meu trabalho sossegado e tranquilo, dando de mim aquilo que eu posso e sei, em prol de um grupo que eu sei que precisa de mim tanto quanto eu preciso dele. Só não me peçam tanto!!!

Para um bom entendedor, meia palavra basta.
(I know who will understand this message)

Saudações frustradas
By GoGaN^
Brilhantemente elaborado por GoGaN^ às 17:15
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Henda a 13 de Abril de 2005 às 01:49
O limite será sempre apenas aquele ao que nos obriga a consciência do que existe mais além.

Comentar post

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Coisas sobre nós. Nós quem? Nós os autores claro!

.Procurar coisas inúteis neste blog

 

.Coisas novas

. LONDON

. Eis o sonho, eis a vida

. A pior manhã da minha vid...

. O que de ser assim

. Férias de 23/07 a 10/08

. Special me or this-stupid...

. Dormia tão sossegado

. Malabarismos sem nexo

. Pequeno post

. Mika - Grace Kelly

.Coisas antigas

.tags

. todas as tags

.Coisas giras e tal de se visitar

blogs SAPO

.subscrever feeds