Segunda-feira, 18 de Abril de 2005

Um desvaneio

E a noite caiu… A minha alma finalmente adormeceu.
Aquela escuridão deu-me paz e os braços que me rodeavam encheram-me de segurança.
A lua… as estrelas… aquele mar…
Nada podia ser mais perfeito!
(…)
Paraste o carro. Tínhamos chegado…
- Vamos ver o mar!
Saí. Ficaste dentro do carro. Não olhei para trás. Sentei-me nas dunas a olhar o mar… Perdi-me com os meus pensamentos!
Não sei quanto tempo passou até reparar que não tinhas vindo comigo. Levantei-me e fui-te buscar.
- Desculpa, precisava de falar com o mar!
Peguei-te na mão e trouxe-te comigo como se fosses uma criança pequena, indefesa. Reparei que os teus dedos tremiam. Agarrei-os com mais força. Levei-te para as dunas e sentamo-nos. Continuavas a tremer… Não aguentei e abracei-te!
- Olha o mar!
Olhaste para mim!
- Será que me consegues perdoar?
Novamente o silêncio… Tremias mais do que nunca e as lágrimas começaram a rolar pela tua face.
Levantei-me e levei-te comigo. Não fazias perguntas. Parecia que te deixavas guiar por mim.
- Vamos juntar-nos ao mar…
E o mar ouviu-nos, juntou-se a nós e, aos poucos, levou os teus medos embora. Já não choravas. Limpei-te o rosto… Ficamos a olhar-nos…
Beijaste-me…
Ainda sinto o sabor daquele beijo… Ainda te sinto dentro de mim!
(…)
O mar serenou, as estrelas olhavam-nos a brilhar intensamente!
Deixei-me levar… Amei-te com todas as minhas forças!
(…)
Afinal era eu que precisava de ti!
(…)
O meu vício aumentava! O desespero começava a tomar conta de mim! Perdi-me… Desmoronaste o meu mundo tão rapidamente como te resgatei do teu abismo!
Passei o dia a sentir a culpa mover-se dentro de mim, a ansiar que a noite viesse e me deixasse adormecer.
Mas a noite demorou e o barulho do ponteiro, demasiado lento, devorava a réstia de paz e alegria que ainda tinha dentro de mim.
O teu telefonema abanou novamente o meu mundo!
E depois, o insensível silêncio apoderou-se de mim mais uma vez! Mas a minha alma (estúpida alma esta) alegrou um pouco! Cruel alegria que não entendi…
O vício não me deixava perceber a realidade!




Bem, este texto foi escrito há quase 2 anos atrás!
Saudações...
Brilhantemente elaborado por GoGaN^ às 23:45
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De GoGaN^ a 26 de Abril de 2005 às 01:39
Oh filha como já te tinha dito (aliás este foi o artigo que me fez convidar-te a escrever neste humilde blog), simplesmente adorei isto!!! Acho k aki sim tu passas toda akela aura k eu vejo em ti, mostras toda a sensibilidade de ken trata a vida por tu, no matter what. Adoro a forma como fazes passar a mensagem do amor.
Muitos beijos
De martini z a 19 de Abril de 2005 às 21:36
Foi escrito há dois anos, mas a qualidade mantém-se... Muito realistas, estes teus acessos de inspiração... Gostei muito, mais uma vez, e lembra-me (n sei pq) que na vida tudo pode acontecer, quando menos esperamos,,,(ou n!) Mas cá vamos caminhando, à espera de boas surpresas...;)) Bjuu TRENgalhix**

Comentar post

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Coisas sobre nós. Nós quem? Nós os autores claro!

.Procurar coisas inúteis neste blog

 

.Coisas novas

. LONDON

. Eis o sonho, eis a vida

. A pior manhã da minha vid...

. O que de ser assim

. Férias de 23/07 a 10/08

. Special me or this-stupid...

. Dormia tão sossegado

. Malabarismos sem nexo

. Pequeno post

. Mika - Grace Kelly

.Coisas antigas

.tags

. todas as tags

.Coisas giras e tal de se visitar

blogs SAPO

.subscrever feeds