Domingo, 24 de Abril de 2005

Recordar-te

Reencontrei-te hoje depois de alguns meses de ausência. Vi-te de novo… Não com os olhos mas com o coração, com a memória!
Eras tu… Aquele que conheci naquela passagem de ano fatídica… Aquele que se transformou no meu companheiro das noites, no meu confidente de sussurros!
Apoderei-me de ti completamente, esquecendo-me que eras livre… Éramos livres por isso gostávamos tanto da companhia um do outro. Mas a minha liberdade excedeu-me e esqueci-te.
Quando voltei às garras do quotidiano descobri-te distante, diferente… Muito provavelmente percebeste que a minha impulsividade se tinha manifestado longe de ti.
Redimi-me no meu casulo de inocência e voltei a encontrar-te meu cúmplice, voltei a conquistar o teu sorriso, os teus gestos, os nosso gestos programados que nos diziam tudo sem que ninguém à volta entendesse…
Éramos livres novamente… Voltamos a partilhar aquela liberdade que ao mesmo tempo sabia a clausura. E sabia tão bem…
Mas novamente me perdi nos meus encantos momentâneos e tu assististe à minha partida. Sei que me podias ter olhado… Era só tocar no meu ombro que eu ia entender o sinal. Mas não o fizeste… Tentaste enganar-te e pensar que ia abdicar da minha loucura, tentaste testar-me apesar de saberes que não ia resistir!
E assim foi… Não resisti, nem tentei… Sabes que sou assim e foi assim que me aceitaste. LIVRE, LOUCA…
Foi neste dia que a nossa amizade, cumplicidade ou lá o que era aquilo se apagou até HOJE! Mas hoje acho que vi de novo aquele teu brilho, aqueles teus sinais tão nossos… Acho que senti a nossa liberdade chamar-nos novamente e, juro-te, desta vez vou tentar aprisionar-me nela. Pode ser que dê certo…




Bem, isto tudo foi para dizer que já estava com saudades tuas R.
Saudações…
Brilhantemente elaborado por GoGaN^ às 03:22
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De martini z a 28 de Abril de 2005 às 21:01
Ouiaaah!! Trengalhix, n m repito mais na adjectivação dos teus manuscritos...n vale a pena...s eu estivesse a caracterizá-los iria estar a desvirtuar a realidade. Portanto, reduzo-me à minha insignificância e digo que adorei a conotação que deste, neste texto, à palavra liberdade... Penso que consegui captar a verdadeira essência do assunto, e do mesmo modo, eu espero conseguir alcançar essa mesma liberdade com uma alma que deve andar, ainda, por aí à minha procura... bju trenga**

Comentar post

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Coisas sobre nós. Nós quem? Nós os autores claro!

.Procurar coisas inúteis neste blog

 

.Coisas novas

. LONDON

. Eis o sonho, eis a vida

. A pior manhã da minha vid...

. O que de ser assim

. Férias de 23/07 a 10/08

. Special me or this-stupid...

. Dormia tão sossegado

. Malabarismos sem nexo

. Pequeno post

. Mika - Grace Kelly

.Coisas antigas

.tags

. todas as tags

.Coisas giras e tal de se visitar

blogs SAPO

.subscrever feeds